Tribuna de Taguatinga

Brasília-DF: Saúde será chefiada por um gestor

E-mail Imprimir PDF
Avaliação do Usuário: / 0
PiorMelhor 

 

Especialista em orçamento público Fábio Gondim é o novo secretário. A médica Eliene Ancelmo Berg, a adjunta

O governador Rodrigo Rollemberg anunciou oficialmente Fábio Gondim como secretário de Saúde do Distrito Federal, em substituição ao médico João Batista de Sousa — que pediu exoneração do cargo na quarta-feira (22)... O novo integrante da equipe do governo é brasiliense, consultor do Senado e especialista em orçamento público. Como secretária-adjunta, terá a médica Eliene Ancelmo Berg, atualmente coordenadora-geral de Saúde de Taguatinga.

O anúncio foi feito na tarde de quinta-feira (23), em entrevista coletiva no Palácio do Buriti. O secretário tem três grandes prioridades. "A primeira é descentralizar o modelo de gestão para, dessa maneira, dar maior agilidade a processos como compra de medicamentos e assinatura de contratos." Também está em seus planos mudar o foco da atenção à saúde. Hoje, 27% dos atendimentos na capital federal são na atenção básica (postos de saúde e de pronto atendimento). O objetivo é subir o índice para 80%. "Com isso, desafogaremos os hospitais", justificou. Outra preocupação de Gondim é melhorar as emergências e os prontos-socorros da rede hospitalar. "Enquanto a mudança do foco não for realidade, é preciso garantir que os pacientes tenham assistência de qualidade nos hospitais."

O fato de não ser profissional da área de saúde, segundo Gondim, não influenciará a qualidade da gestão. "Vou trabalhar em parceria com os médicos e com os servidores da secretaria; quero aprofundar o que já conheço da situação local e dar continuidade ao que foi feito até agora."

Agradecimento

Durante a entrevista coletiva, o governador reiterou seu agradecimento a João Batista de Sousa por ter aceitado o convite para assumir a pasta em um momento de graves dificuldades, como dívidas com fornecedores, falta de medicamentos e leitos de unidade de terapia intensiva (UTI) fechados.

O chefe do Executivo local anunciou que, tão logo a Câmara Legislativa do DF reinicie seus trabalhos, encaminhará proposta de mudança na estrutura da Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde — hoje o presidente desse órgão tem de ser necessariamente o secretário de Saúde. Com isso, o médico proctologista deverá voltar a fazer parte do governo como presidente da fundação, conforme afirmou o governador nesta tarde. "Tenho certeza de que o compromisso acadêmico e a larga experiência de Batista nos ajudarão muito na formação de profissionais e na formulação de políticas públicas", avaliou Rollemberg.

Fonte: Por Isaac Marra e Paula Oliveira, Agência Brasília com foto de Tony Winston
 
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

LEIA LIVRO

Clique na capa do livro para ler.

PARCEIROS

 

 

Noticias online

G1 > Distrito Federal

Quem está online

Nós temos 93 visitantes online